Accueil       Ordo       Honoraires messes       Lieux de culte       Nous aider       Dons en ligne       Sommaire       Contact       Liens       Rechercher       Privé   

Les insolites de LPL

   Carta aos amigos e benfeitores n° 66

 Retour aux archives de La Lettre aux Amis et Bienfaiteurs


Mgr Fellay, Supérieur Général de la FSSPX

 

Caros Amigos e Benfeitores,

Nossas alegrias

Como é bom para nós comunicarlhes, de tempos em tempos, nossas alegrias apostólicas! Com efeito, quantos milagres da graça podemos admirar cada dia que passa. Saibamos agradecer a Deus Todo-poderoso e reconhecer os benefícios que nos são dispensados pela intercessão do Imaculado Coração de Maria. A vida da Fraternidade é um milagre permanente, ousamos dizer. Ele exprime a intervenção de Deus na nossa pequena história, a intervenção de Nossa Senhora, dos santos anjos, de todo este mundo que nos envolve, que nos quer bem, nossos amigos do Céu, que nós não vemos e em quem pensamos tão pouco, infelizmente, quando na verdade são tão próximos de nós, tão prontos a nos ajudar, tão eficazes! Eles são bem reais e fazem parte da nossa história e o socorro, por vezes palpável, nos força a aceitar esta maravilhosa realidade da comunhão dos santos. Quando comparamos nossas próprias forças e os resultados dos nossos esforços, somos obrigados a confessar que eles não vêm de nós mesmos.
Tantos e tantos novos edifícios, capelas espalhadas em toda parte pelo mundo, nas Filipinas, na Índia, na América do Sul, do Norte, na Europa, no Leste, são também o sinal de uma impressionante vitalidade da graça. A experiência nos ensinou que mesmo a oposição do clero, que encontramos de maneira mais forte nas regiões onde nos estabelecemos a relativamente pouco tempo, serve para a causa. «Tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus».

 

Algumas preocupações e sofrimentos

Gostaríamos de lhes falar igualmente de algumas preocupações e sofrimentos. Primeiro, na Ucrânia. Nos últimos meses, os padres que nós apoiamos através da Fraternidade São Josafá sofreram os ataques furiosos do bispo local, o cardeal Husar. Este último fulminou por meio da mídia, a grande excomunhão contra o Padre Wasyl e seus irmãos. Porque teriam se associado a um movimento cismático... Esta censura, a mais grave que se pode achar no Direito oriental, foi emitida sem processo canônico. Após o recurso do padre a Roma, o cardeal começou a seguir as disposições do direito. Tudo se resumia para o bispo em completar o vazio jurídico justificando a sentença já pronta e já proclamada. Nihil novi sub sole. É claro que as autoridades eclesiásticas tentam reaver as igrejas, inclusive as construídas pelo Padre Wasyl. Foi um duro golpe e vossas orações serão a fortaleza neste novo combate para eles. Até agora eles tiveram que defender sua fé contra um terrível inimigo, o comunismo ateu; hoje são os próprios pastores que os atacam.
Seus padres resistem bem até aqui, e os fiéis os seguem. Mas, cada vez, as almas vão se desestabilizando e algumas, mais confusas, acabam abandonando tudo.... história bem conhecida nossa.

 

E do lado de Roma?

Comecemos por Fátima. Ano passado foi anunciada a construção de um novo edifício para uso multi-confessional. Mesmo se nas publicações oficiais do Santuário nada se fala sobre a natureza do projeto, no entanto, nos atos, não ficaram parados: no dia 5 de maio um grupo de hindus invadiu o local das aparições, evidentemente com todas as autorizações oficiais. Neste local sagrado tão caro aos católicos, entregaram-se aos seus ritos idólatras:

« É um momento único e sem precedentes na história do santuário. O padre hindu, ou Sha Tri, recitou no altar a Shaniti Pa, a oração pela paz. Vimos os hindus tirarem seus sapatos antes de se aproximarem da mesa de comunhão, enquanto o padre pronunciava as orações no altar do santuário »

O bispo e o reitor do santuário foram em seguida fantasiados com o xale de oração hindu... que coisa! Que provocação contra o cristianismo!
Enquanto as autoridades romanas deixarem acontecer tais abominações, pior: enquanto as apoiarem, estarão se afastando de qualquer acordo com a tradição. Jamais nos dobraremos a tais ataques contra nossa Mãe do Céu, a Mãe de Deus. Pode-se perguntar se além da fé, não foi perdido também o bom-senso. Deus non irridetur – De Deus não se zomba.
Tais atos pedem reparação. E pensamos seriamente em convidálos a um ato solene de protesto, em Fátima, no ano que vem.

 

Quanto a Roma....

Quanto a Roma propriamente dito, Roma insiste para que nós aceitemos a proposta de uma “jurisdição pessoal”. O problema não está na fórmula jurídica, que nos parece aceitável no seu princípio, apesar de não conhecermos os elementos concretos e as implicações desta “fórmula jurídica”. O problema se situa ainda e sempre na doutrina, no espírito cristão que a habita – ou não habita – e aí está toda a questão. Textos ambíguos e reformas desastrosas para o bem sobrenatural dos fiéis. Sentimos cada vez mais a simpatia da parte de alguns bispos em Roma. Parece que avançamos, que a Tradição progride no mundo católico. Mas isso ainda não é suficiente. Pedimos recentemente, oficialmente, a retirada do decreto de excomunhão, como primeiro passo concreto da parte de Roma. Isso mudaria o clima e nós poderíamos ver melhor como as coisas se desenvolvem. Uma coisa é certa: não queremos a situação na qual se colocou a Fraternidade São Pedro e a maioria dos grupos Ecclesia Dei. Eles estão algemados, com permissão, ali no limite, para celebrar a missa tridentina. Encontramse, na maior parte do tempo, em situações realmente odiosas. O cardeal Castrillon Hoyos tem perfeita razão de reclamar para os tradicionalistas um estatuto que não seja o de um cidadão de segunda classe (1) . Mas não cabe a Roma mudar esta situação?

Quantas intenções de oração, caros benfeitores. Estejam certos de nosso profundo reconhecimento por todos os seus sacrifícios, tão preciosos, tão agradáveis a Deus, e que nos ajudam poderosamente no nosso apostolado. Deus lhes pague, que o Sagrado Coração lhes abençoe e que sua Santíssima Mãe proteja a todos e as suas famílias.

Na festa do Sagrado Coração de Jesus 2004

† Bernard Fellay
Superior General

(1) Entrevista à Revista americana "Latin Masse"

 

 


Mercredi 16 avril 2014
07:00 20:43

  Suivez notre fil RSS

  Recevez par email nos mises à jour

Loading

Rome et la FSSPX : sanctions, indults, Motu proprio, levée des excommunications, discussions doctrinales...
La Porte Latine a fait la recension de près de 700 textes concernant la crise de l'Eglise et ses conséquenes sur les rapports entre Rome et la FSSPX.On peut prendre connaissance de l'ensemble ICI


Carte de France des écoles catholiques de Tradition
La Porte Latine vous propose la carte de France des écoles de Tradition sur laquelle figurent les écoles de garçons, de filles et les écoles mixtes. Sont mentionnées les écoles de la FSSPX et des communautés amiesVoir ICI


Intentions de la Croisade Eucharistique pour 2014
La Fraternité Sacerdotale Saint Pie X se propose de reconstituer en son sein une Croisade Eucharistique des Enfants, restaurant ainsi ce qui fût autrefois une oeuvre impressionnante tant par sa mobilisation que par son rayonnement spirituel.Tous les renseignements sur la Croisade ICI